Telefone: (65) 3321-3665

Portos e navios: setor portuário tem cargos com salários de até R$ 130 mil

Ao digitar portos e navios no Google, é comum encontrar as seguintes sugestões:

  • área portuária vagas;
  • porto de navios currículos;
  • porto brasileiro oportunidades.

Segundo o Ministério da Infraestrutura, o setor portuário é uma das áreas mais rentáveis e pouco disputadas no mercado de trabalho brasileiro, visto a alta demanda por profissionais qualificados na área naval. Esse cenário é, sem dúvida, uma oportunidade importante para todos os profissionais, independente do campo de atuação.

A maioria das profissões do setor portuário está em constante ascensão, cada uma na sua modalidade e com requisitos próprios, assim sendo, observamos que algumas áreas abrem espaço para o surgimento de novas funções e delegações, como as operações de apoio à indústria de petróleo (offshore), a exploração de recursos minerais e marinhos, a expansão de empresas de transporte fluvial (Rio Amazonas, Rio Madeira, Rio Paraná, etc) e o desenvolvimento de pesquisas e de novas tecnologias portuárias.

Não podemos deixar de citar outras áreas ou atividades que se encontram em destaque no país por conta do desenvolvimento necessário da nossa infraestrutura, como:

  • Projetos de Implantação de terminais portuários marítimos e fluviais;
  • Gestão de Operações Portuárias;
  • Logística Portuária, especialmente de carga conteinerizada e de granéis líquidos;
  • Operações de Comércio Exterior;
  • Projeto e Execução de obras de engenharia portuária (dragagem, derrocamento, cais, berços, píeres, dolfins).

As oportunidades são muitas, mas não para todos. A maioria dessas funções exigem profissionais altamente qualificados e especialistas em suas áreas de atuação e isso deixa uma questão em aberto: quais são as qualificações  necessárias para garantir uma dessas vagas?

É o que vamos te contar neste artigo, além apresentar uma lista de quais são as 5 profissões na área de Portos e Navios que estão em alta no mercado nacional.

Portos e navios: o que o setor portuário tem a oferecer aos profissionais qualificados?

O setor portuário brasileiro movimentou mais de 1 bilhão de toneladas em 2018, apresentando crescimento exponencial a cada mês. De bate-pronto é possível perceber que se trata de um setor promissor para diversos profissionais atuantes na área portuária, não é?

Segundo a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), entre os principais portos brasileiros, os destaques para esse crescimento são os terminais de uso privado (conhecidos como TUP), seguidos pelos terminais privados em portos organizados, administrados por Autoridade Portuária pública.

Esse avanço corresponde ao aumento das operações de comércio exterior, ao aumento da cabotagem, apesar dos entraves a esse tipo de navegação, bem como à recente descoberta das reservas de pré-sal e, consequentemente, aos investimentos públicos e privados na modernização da gestão e da infraestrutura portuária, bem como o entendimento final de que o país, para sair dessa estagnação econômica e voltar a crescer, necessita de uma logística intermodal forte e melhor aparelhada, e neste ponto entram as hidrovias e os portos, sejam marítimos ou fluviais.

Mesmo após décadas de estagnação, sem muito investimentos no setor para um crescimento contínuo e sustentável, a área portuária conseguiu se sobressair positivamente, além de abrir espaço para a volta de investimentos públicos e privados, advindo das discussões acerca da privatização da gestão portuária, que se efetuada, poderá acelerar a modernização do setor portuário brasileiro.

Sob essa perspectiva, são muitas as oportunidades criadas no setor de portos e navios que possibilitam a entrada de novos profissionais nesse importante mercado de trabalho.

 

Conheça as 5 profissões que prometem muita rentabilidade nos próximos anos!

5 profissões de sucesso no setor portuário brasileiro

#1 Engenheiro Portuário

A Engenharia Portuária, profissão complementar da Engenharia Civil, exige pós-graduação ou MBA na área.

O Engenheiro Portuário atua no desenvolvimento e na construção de empreendimentos na costa ou nas proximidades. Através de estudos da hidrodinâmica, ele identifica o impacto que ondas, salinidade, marés, tempestades e até maremotos podem causar nas edificações costeiras.

Esse profissional é bastante disputado no mercado de trabalho, já que se dedica a desenvolver a infraestrutura base do país, como Portos, Ferrovias, Rodovias e Aeroportos lançados pelo Governo Federal através do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).

Esse cenário deixa claro que a qualificação técnica de engenheiros para o setor portuário é de grande importância.

Segundo o LoveMondays, o salário médio para Engenheiro Portuário Especialista é de R$11.838,00 mensal.

#2 Prático

Uma das profissões mais visadas que envolvem grande dedicação é sem dúvida a Praticagem.

A remuneração desse profissional pode chegar a R$ 130 mil mensais! O Prático é responsável por orientar e auxiliar os navegantes nacionais e internacionais no acesso ou na saída de embarcações nas áreas dos portos, tendo como parâmetros as condições do tráfego de embarcações, a geografia do acesso portuário e as condições meteorológicas.

Para ingressar na profissão, o candidato enfrenta uma verdadeira sabatina, em que ele precisa concluir, com avaliação positiva, o Programa de Qualificação do Praticante de Prático, que dura de 12 a 15 meses, ser aprovado no Exame de Habilitação para Prático, ter feito curso de graduação (bacharelado, tecnólogo ou licenciatura), pertencer ao grupo de práticos amadores na categoria mínima de mestre-amador e ser aquaviário da seção de convés ou de máquinas.

#3 Analista ou Operador de Logística Portuária

De forma generalizada, a logística é uma das profissões mais dinâmicas e competitivas do mercado, porém a logística portuária ainda está defasada, necessitando de profissionais qualificados e capazes de suprir todas as demandas da área.

O motivo para o sucesso profissional como operador de logística portuária é a gerência ineficiente dos Portos nacionais.

Isso decorre pela falta de conhecimento ou do conhecimento insuficiente por parte dos profissionais de logística sobre a operação portuária em si, que muito se difere da logística industrial, seja no tratamento administrativo da mercadoria que é feito por vários órgãos federais anuentes (ANVISA, VIGIAGRO etc.), o que gera burocracia e atrasos, seja no manuseio e armazenagem das mercadorias, seja pelo despacho aduaneiro etc.

Esse panorama mostra que uma logística equilibrada, com profissionais capacitados, teremos facilidades na realização e no desenvolvimento de novos negócios.

Para ficar claro, analista ou operador de logística portuário é o profissional que administra a movimentação, o transporte, o armazenamento, o recebimento, o controle, a segurança e a utilização de materiais e mercadorias que circulam nos portos e navios. É o responsável por garantir que pessoas e insumos estejam no local certo, na hora certa e nas condições exigidas para uma logística segura e sustentável em termos comerciais.

Esse cargo é desenvolvido por profissionais especializados em Engenharia Portuária. Segundo a Love Mondays, o salário tende a ser de até R$ 3.663.

#4 Gestor/Gerente Portuário

O gestor portuário é responsável por todas as operações que regem o funcionamento de portos e navios, desde logística até recursos humanos. Dentre as atividades desenvolvidas, estão:

  • Gestão: relação com clientes e fornecedores, administração, recursos humanos, finanças, projetos e investimentos, gestão e controle de monitoramento;
  • Operação: embarque/desembarque, armazenagem, transporte interno e manuseio, tratamento aduaneiro da mercadoria, infraestrutura e superestrutura;
  • Outras funções típicas do gerenciamento: gestão da segurança patrimonial, relação com administração Portuária, relação com sindicatos, questões jurídicas, etc.

Com o avanço do investimento público e privado na indústria portuária brasileira, o cargo de Gestor Portuário passou a ter grande reconhecimento profissional no setor de transportes marítimos, o que tornou essa oportunidade bastante promissora no mercado de trabalho.

Segundo o Guia de Carreira, os maiores empregadores do setor são agências marítimas, empreiteiras, empresas de importação e exportação de logística portuária, de operação portuária, de transporte multimodal, além de portos marítimos e hidroviários. O salário para um gestor ou gerente portuário é em média de R$ 12.471,00.

#5 Engenharia Naval

O Engenheiro Naval é aquele profissional que muitas crianças já sonharam ser: construtor de embarcações, motores e equipamentos navais.

Além do projeto e da construção, o engenheiro naval é responsável pela manutenção e supervisão da estrutura dos maquinários e de todos os demais componentes de pequenos barcos, lanchas, navios, cargueiros e plataformas marítimas para exploração de petróleo.

Pode atuar também em diversas atividades que envolvem o setor Aquaviário (portos e navios), dentre elas: inspeção de matéria-prima, métodos de trabalho dos técnicos e profissionais, gerenciamento de transporte marítimo e fluvial, controle de tráfego de embarcações e funções que envolvam a exploração e a produção de recursos marítimos.

Para tantas funções, uma remuneração à altura. Segundo o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA), em tempos de crise o profissional de Engenharia Naval pode receber em média R$ 8.483,00.

Gostou do que leu?

O Blog do IPOG é constantemente atualizado com informações sobre os setores de engenharia, arquitetura, empreendedorismo e outros conteúdos de ciências, tecnologias e conhecimentos gerais para promover, capacitar e gerar insights em profissionais como você: que buscam ascensão profissional!

Que tal uma visita?

 

Compartilhe este post: